quarta-feira, 9 de maio de 2012

SUBSTANTIVOS COMPOSTOS, COMUNS E PRÓPRIOS- EXEMPLOS



A Língua Portuguesa é uma das matérias mais complicadas e detalhistas que temos, é incrível a quantidade de regrinhas gramaticais que aprendemos, sendo que na prática aprendemos muito bem, mas na parte teórica sempre ficam dúvidas. 

Uma das dúvidas que mais pairam na cabeça das pessoas é sobre o substantivo e quanto sua classificação. O substantivo é toda palavra que dá nome ao ser, coisa ou substância, como por exemplo: gato, pedra, água, etc. 

O substantivo pode variar quanto ao seu gênero, número e grau. E ele pode ser classificado quanto à sua importância, individualização e especificação do que nomeiam. O substantivo tem várias formas de classificação, mas as mais básicas e primeiras que aprendemos na escola são: substantivo comum, próprio e composto. 

 O substantivo comum dá nome a um grupo de coisas em geral, sem especificar, ou seja, um ser que pertence a um mesmo grupo e são escritos com letra minúscula, como por exemplo: cachorro, prato, colher, vaso, árvore, cama, mesa, toalha, criança, homem, mulher, garrafa, copo, filme, livro, boneca, carro, caixa, pote, balança, cadeira, caderno, lápis, caneta, mochila, etc. 

 O substantivo próprio dá nome a um elemento específico dentro de um grupo, ou seja, um nome próprio, podendo ser de uma pessoa, lugar ou monumento, dessa forma individualizando-os e são sempre escritos com letra maiúscula, como por exemplo: Clara, Joana, Maria, Sandra, Paulo, Samira, Carolina, João, Ricardo, Danton, Luciana, Leonardo, Ana Júlia, Carlos, Ludmila, Eduardo, Antônio, Vladimir, Zuleide, Camila, etc. 

 Já os substantivos compostos se parecem com os substantivos comuns, pois também dão nome a um grupo em geral, mas eles possuem dois radicais, como por exemplo: beija-flor, guarda-chuva, saci-pererê, guarda-sol, guarda-roupa, couve-flor, ex-aluno, etc. 

Quando são passados para sua forma no plural, esses substantivos podem variar, por exemplo, os elementos que são ligados por preposição, só o primeiro varia, como em mula-sem-cabeça – plural: mulas-sem-cabeça. Isso também acontece caso o segundo termo indique finalidade ou semelhança deste como em navio-escola – plural: navios-escola e caneta-tinteiro – plural: canetas-tinteiro. Caso os elementos sejam formados por palavras repetidas ou por onomatopéia, somente o segundo elemento varia como no caso de tico-tico – plural: tico-ticos e pingue-pongue – plural: pingue-pongues. 

Leia também:

Nos outros casos, somente os elementos que forem originariamente substantivos, adjetivos e numerais variam, como por exemplo: couves-flores, guardas-noturnos, amores-perfeitos, bem-amados, ex-alunos, etc.


Gostou do Blog?? Cadastre seu E-Mail e Receba as Atualizações:
SUBSTANTIVOS COMPOSTOS, COMUNS E PRÓPRIOS- EXEMPLOS
Blog DCH- Fotos e Vídeos

2 comentários :

marta disse...

GOSTEI MUITO DESSE SITE E RECOMENDO A TODOS!!!BJSSSSSSSSS.

Anônimo disse...

obrigada graças a esse site vou tirar um pm na prova

Postar um comentário

Não encontrou? Pesquise no Google:

Sobre o Autor:


Rafael Zucco
, 31 anos, Palmeirense, Guarulhense e Boa Gente, escreve Profissionalmente em Blogs desde 2008 e gosta de jogar Poker nas horas vagas.