quarta-feira, 16 de maio de 2012

QUEM FOI TIRADENTES? BIOGRAFIA E O QUE ELE FEZ


Veja aqui nessa breve Biografia quem foi Tiradentes e o que ele fez para ser enforcado.
Todos já devem ter ouvido falar de Tiradentes, o mártir da Inconfidência Mineira, um dos mais importantes movimentos a favor da independência do Brasil. Sua luta inspirou tanto os brasileiros, que o dia de sua morte ao invés de ser lembrado como um dia triste, foi transformado em feriado, 21 de Abril, quando os brasileiros lembram que vale a pena lutar por aquilo que se acredita. 

Mas você conhece a história do homem por trás do significado do feriado? Então fique atento às informações que vamos dar. Joaquim José da Silva Xavier nasceu no ano de 1746 em uma fazenda no distrito de Pombal, era filho do reino Domingos da Silva Xavier e da brasileira Maria Paula da Encarnação Xavier. Ainda criança, com apenas 9 anos, a mãe de Tiradentes falece e ele segue junto de seus pai e 8 irmãos para a sede da Vila de São Antônio. 

Dois anos depois, seu pai também morre, órfão Tiradentes fica sob a tutela distinta de seu primo, sendo assim não teve a oportunidade de estudar de forma regular. Então desde muito jovem ele começou a trabalhar, tendo várias profissões, como mascate, minerador, tornou-se sócio de uma botica de assistência à pobreza na ponto do Rosário, em Vila Rica, se dedicou também às práticas farmacêuticas e também atuou como dentista, assim recebendo seu apelido, Tiradentes, pois mesmo sem ter estudo, ele tinha grande habilidade em arrancar dentes e colocar novos feitos por ele mesmo, os quais eram muito bem trabalhados.

 Mais tarde devido a seus conhecimentos no trabalho de mineração, Tiradentes tornou-se técnico em reconhecimento de terrenos e na exploração dos seus recursos, e assim começou a trabalhar para o governo no reconhecimento e levantamento do sertão sudestino. 
No ao de 1780 ele alistou-se na tropa da Capitania de Minas Gerais, devido ao seu grande desempenho, no ano seguinte ele foi nomeado comandante do destacamento dos Dragões de Minas Gerais, onde patrulhava a ferrovia Caminho Novo, a qual servia como rota de escoamento da produção mineradora da capitania mineira ao porto Rio de Janeiro, e por isso era alvo de ladrões e assassinos, dos quais muitos Tiradentes ajudou a prender. 

 Nessa época Tiradentes começou a ter contato com grupos que criticavam a exploração do Brasil por Portugal, devido à grande desigualdade na divisão das riquezas tiradas do solo brasileiro, sempre ficando a maior quantidade para a metrópole enquanto o povo continuava pobre. No ano de 1787 como não conseguia uma promoção em sua carreira militar, alcançando apenas a patente inicial do oficialato na época e também por ter perdido a função de marechal da patrulha Caminho Novo, Tiradentes decidiu tirar licença da cavalaria. 

Então ele foi para o Rio de Janeiro, onde residiu por um ano, durante esse tempo ele idealizou projetos importantes, mas que não foram aprovados, fazendo aumentar ainda mais seu desejo pela liberdade da colônia. Entre os projetos propostos por Tiradentes estava a canalização dos rios Andaraí e Maracanã com o intuito de melhorar o abastecimento de água no Rio de Janeiro. 
 Mais tarde ele retorna à Minas Gerais, onde começa a pregar a favor da independência daquela província. Aliando-se totalmente a essa causa, ele também fez parte de um movimento aliado aos integrantes do clero da elite mineira, sendo que Tiradentes era um dos poucos integrantes que pertenciam à classe média baixa. Com a independência dos Estados Unidos, o movimento tomou mais força. 

 O que também incentivou o movimento a continuar foram os altos impostos que D.João VI passou a cobrar de Minas Gerais, devido à queda na receita institucional causada pela baixa produtividade de cana de açúcar. Para continuar lucrando Portugal cobrou o Quinto, imposto que obrigava os mineiros a pagarem cem arrobas de prata destinadas à Real Fazenda por semestre. 

Publicidade:
A revolta contra Portugal chega a seu limite com a chegada do novo governador de Minas Gerais, Luís Antônio Furtado de Mendonça, Visconde de Barbacena que decretou a cobrança de todos os impostos atrasados, afetando principalmente as elites mineiras. Essa medida foi tomada para saldar a dívida mineira acumulada desde 1762, totalizando em 768 arrobas de ouro. 

 E assim o movimento de Inconfidência Mineira começa com a saída dos líderes da causa, que andavam pelas ruas de Vila Maria dando vivas à República, atraindo a população que aderiu á causa. Os principais objetivos dos revolucionários eram estabelecer um governo republicano independente de Portugal, criar indústrias no novo país, uma universidade em Vila Rica e tornar a cidade de São João Del-Rei a capital.

Eles também almejavam colocar um presidente no poder, Tomás Antonieto Mello, o qual ficaria em seu mandato durante três anos e depois haveria as eleições, onde o povo votaria em um novo líder. 

O intuito deles também era que ao invés de um exército toda a população deveria usar armas e formar uma milícia quando fosse necessário, a autonomia também só estava visada para a província de Minais Gerais, sendo que não estava previsto em seus objetivos a autonomia da mulher. 

 No entanto com o intuito de impedir que essa manifestação se transformasse em revolução Joaquim Silvério dos Reis, Basílio de Brito Malheiro do Lago, e Inácio Correia de Paplona, militares de alto escalão delataram o movimento à Portugal em troca do perdão de suas dívidas com a Real Fazenda. Nesse meio tempo o Visconde de Barbacena, também enviou Joaquim para apresentar-se ao vice-rei, que abriu uma investigação, para descobrir os integrantes do movimento. 
 Tiradentes que estava em uma viagem ao Rio de Janeiro, com o objetivo de conquistar novos adeptos à causa revolucionária, foi avisado sobre a investigação e se escondeu na casa de um amigo. No entanto ele foi descoberto ao tentar fazer contato com Silvério Reis, quem antes tentara convencer a se aliar à causa, e assim foi preso em 10 de maio de 1789. 

Além de Tiradentes muitos outros inconfidentes foram presos. Tiradentes foi acusado como sendo o líder do movimento, mesmo tendo negado a princípio, depois ele assumiu toda a responsabilidade pelo movimento, sem acusar nenhum companheiro. Mesmo assim foram presas 34 pessoas, entre eles 5 padres, que aguardaram três anos pelo término do processo. Alguns foram condenados à morte, outros foram banidos da colônia e houve várias penas de prisão. 

Algumas horas depois por clemência de D.Maria I, todas as penas de morte foram transformadas em degredo perpétuo, com exceção da de Tiradentes, que foi enforcado no dia 21 de abril de 1792 na Praça da Lampadosa no Rio de Janeiro. 

 Depois seu corpo foi esquartejado e cada parte foi exposta em um lugar, sua cabeça em Vila Rica e seus membros espalhados em postes no caminho entre Minas e Rio de Janeiro. O intuito do governo português era intimidar a população para que não houvesse mais revoltas, mas o efeito foi contrário causando a ira da população e tornando Tiradentes um herói da luta pela independência do país.

Outras histórias e teorias conspiratórias:

Uns dizem que Tiradentes era maçom e trocou de lugar antes do enforcamento com um deliquente após a maçonaria selar um acordo com a coroa portuguesa, após esse acordo ele fugiu e viveu em Portugal, dizem até que ele retornou ao Brasil juntamente com D. João VI em 1808, outros dizem que Tiradentes foi um herói forjado, tanto que a imagem divulgada lembra Jesus Cristo, historiadores dizem que ele tinha um cargo baixo e não pertencia a elite, mas vivia no meio deles e consequentemente sabia de muitas histórias, sua função era espalhar a notícia sobre a Inconfidência Mineira que foi armado pela Elite, quando a coroa portuguesa soube que estava sendo armado um plano para tirar a soberania de Portugal sobre o nosso país e nossas riquezas ordenou que todos os culpados fossem presos e mortos.


Quando começaram a investigar e perguntar para o povão sobre a tal "Inconfidência", o primeiro nome que ouviram foi o de Tiradentes, muitas pessoas ricas foram presas, entre eles alguns padres, poetas, coronéis, escritores e grandes proprietários de terras, mas a coroa portuguesa precisava do apoio da elite, não poderiam enforcar padres nem coronéis, então resolveram usar um bode expiatório que não pertencia a elite e manter o controle sobre o povão, dizem que Tiradentes foi muito aconselhado pelos padres durante o tempo que esteve preso, alguns dizem que foi feito uma lavagem cerebral, tanto é que Tiradentes assumiu a culpa toda e se disse líder da inconfidência, o que é meio difícil de acreditar, a leitura de sua sentença teve duração de 18 horas e foi armado um grande teatro, a idéia era intimidar a população, mas o tiro saiu pela culatra.



Gostou do Blog?? Cadastre seu E-Mail e Receba as Atualizações:
QUEM FOI TIRADENTES? BIOGRAFIA E O QUE ELE FEZ
Blog DCH- Fotos e Vídeos

3 comentários :

fotos disse...

adoreii

fotos disse...

queria a historia resulmida de Luis gonzaga
LOCUTOR MURILO LEMON

Anônimo disse...

Muito boa essa biografia, me ajudou no trabalho sobre Tiradentes, tirei nota 10, valew!!

Postar um comentário

Não encontrou? Pesquise no Google:

Sobre o Autor:

Rafael Zucco
, 30 anos, Palmeirense, Guarulhense e Boa Gente, escreve Profissionalmente em Blogs desde 2008 e gosta de jogar Poker nas horas vagas.