segunda-feira, 14 de maio de 2012

INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS EUA- RESUMO


Diferente da independência do Brasil os americanos precisaram lutar para se desatar do domínio da Inglaterra, entenda nesse resumo como ocorreu o processo de independência dos Estados Unidos da América, para entender melhor o drama dos norte-americanos vamos voltar ao início, quando o espanhol Cristóvão Colombo, um explorador contratado pela coroa espanhola chegou às ilhas do Caribe no ano de 1492, sendo o primeiro explorador que se tem notícia a pisar no continente americano. Mas na verdade a primeira visita européia registrada aos Estados Unidos foi a do conquistador espanhol Juan Ponce de León, que desembarcou no que ele nomeou de La Florida em 1513. 


 Assim os espanhóis formaram colônias na Flórida, e outras no sudoeste dos Estados Unidos, atrás deles vieram os franceses que se estabeleceram nos postos da Nova França que ficavam em torno dos Grandes Lagos (cinco lagos que se encontram entre o Canadá e os Estados Unidos), mas ainda não satisfeita, a França reivindicou a maior parte do interior da América do Norte até o Golfo do México. 

Os ingleses somente conseguiram se assentar com sucesso no ano de 1607, quando conquistaram a Colônia da Virgínia em Jamestown. Assim com o passar dos anos a Inglaterra foi conquistando novas colônias, fazendo com que muitos ingleses migrassem para os Estados Unidos, formando a Nova Inglaterra, região que foi colonizada por protestantes europeus, a maioria eram ingleses que fugiam das perseguições religiosas.



Os holandeses também se estabeleceram no país dando origem à colônia de Nova Amsterdã na ilha de Manhattan em 1614, porém mais tarde eles cederam seu território à Inglaterra, assim a província da nova Holanda, foi renomeada para Nova Iorque. 

 Aos poucos a Inglaterra foi ganhando cada vez mais espaço, até que foram estabelecidas as treze colônias britânicas através da divisão dos estados Carolina do Norte e Carolina do Sul e a colonização da Geórgia em 1732. Todas as colônias tinham um governo local eleito, dessa forma apoiando o republicanismo e também legalizaram o comércio de escravos africanos. 

Logo a população cresceu rapidamente, devido à constante imigração, altas taxas de natalidade e baixas de mortalidade. A Inglaterra mantinha suas colônias de duas formas distintas, nas Colônias do Norte, onde se encontravam os protestantes europeus, que tinham o objetivo de habitar o lugar com suas famílias, havia mão de obra livre e a economia era fundamentada no comércio, pequenas propriedades e produção para o consumo do mercado interno. 

Já as Colônias do Sul recebiam um tratamento diferente, pois eram exploradas pela Inglaterra e obrigadas a seguir o Pacto Colonial, dessa forma grande parte do que produziam era exportado para a metrópole. Essas colônias se sustentavam através do latifúndio, mão de obra escrava e monocultura.


 A França que não se agradara nada do fato de que a Inglaterra possuía tantos territórios, guerreou contra ela pela posse desses territórios entre os anos de 1756 e 1763, acontecimento ficou conhecido como Guerra dos Sete Anos, sendo que a Inglaterra saiu vitoriosa. Mas devido aos prejuízos causados pelas batalhas, a metrópole resolveu cobrar dos colonos, aumentando seus impostos, especialmente dos que habitavam as colônias do norte. 

Publicidade:


 E além de aumentar os impostos e taxas, a Inglaterra também resolveu criar novas leis que tiravam a liberdade dos norte-americanos, entre elas a Lei do Chá, em que deu a posse do comércio de chá para uma companhia comercial inglesa, a Lei do Selo, que determinava que todo produto que circulasse na colônia deveria ter um selo vendido pelos ingleses, e a Lei do Açúcar, impondo que os colonos só comprassem açúcar vindo das Antilhas Inglesas. 

 Nada satisfeitos com a situação, os colonos fizeram protestos e manifestações contra a Inglaterra. Um dos protestos mais conhecidos foi a Festa do Chá de Boston, onde a noite, vários colonos vestidos de índios invadiram um navio inglês carregado de chá, jogando todo o carregamento no mar.


 Isso fez com que a metrópole reagisse exigindo os prejuízos dos habitantes e cercando a cidade com soldados ingleses. Com o intuito de acabarem com essa exploração, os colonos do norte resolveram promover, um congresso no ano de 1774, conhecido como Primeiro Congresso da Filadéfia. 

O objetivo do congresso era apenas retornar à situação anterior, dando fim às medidas restritivas impostas pela metrópole e maior participação na vida política da colônia. No entanto, o rei da Inglaterra, George III, não concordou com as propostas do congresso, dando como resposta, a adoção de mais medidas controladoras e restritivas, entre elas as Leis Intoleráveis, uma dessas leis, a Lei do Aquartelamento, dizia que todos os colonos eram obrigados a fornecer moradia, alimento e transporte para soldados ingleses. 

Essas leis causaram muita revolta na colônia, o que por sua vez, influenciou o processo de independência. Então no ano de 1776, ocorreu o Segundo Congresso da Filadélfia, que dessa vez tinha um objetivo diferente do anterior, conquistar a independência. Durante o congresso, Thomas Jefferson redigiu a Declaração de Independência dos Estados Unidos da América, a qual foi publicada em 4 de julho de 1776, mas a Inglaterra não aceitou e declarou guerra. 

Essa guerra que ocorreu entre os anos de 1776 e 1783, ficou conhecida como a Guerra de Independência. Lutando muito longe de casa, os ingleses enfrentaram muitos problemas, como carência de provisões, comando desunido, comunicação lenta, população hostil e falta de experiência em combater táticas de guerrilha.



Os colonos norte-americanos, contaram com o apoio da França e da Espanha, mudando a natureza da guerra, e assim conseguiram vencer a Inglaterra. A paz e a independência dos Estados Unidos foram reconhecidas pelo Reino da Grã Bretanha, através do Tratado de Paris em 1783. 

Mais tarde no ano de 1787 foi elaborada a Constituição dos Estados Unidos, garantindo a propriedade privada, mantendo a escravidão, optando pelo sistema de república federativa e defendendo os direitos e garantias individuais do cidadão.
Leia Também:
- Independência do Brasil 1822- Resumo


Gostou do Blog?? Cadastre seu E-Mail e Receba as Atualizações:
INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS EUA- RESUMO
Blog DCH- Fotos e Vídeos

0 comentários :

Postar um comentário

Não encontrou? Pesquise no Google:

Sobre o Autor:

Rafael Zucco
, 30 anos, Palmeirense, Guarulhense e Boa Gente, escreve Profissionalmente em Blogs desde 2008 e gosta de jogar Poker nas horas vagas.