segunda-feira, 4 de julho de 2011

MISTURAS HOMOGÊNEAS E HETEROGÊNEAS- EXEMPLOS



Tudo aquilo que existe e o ocupa lugar em um espaço podemos chamar de matéria. Geralmente a matéria é encontrada na natureza na forma de misturas. Mistura é uma porção de cada matéria que contém duas ou mais substâncias puras, sejam elas simples ou compostas. Essas misturas podem ter aparência uniforme ou disforme.

Quando a aparência de uma determinada mistura é uniforme, chamamos esta de homogênea, pois as substâncias contidas na mistura não podem ser identificadas.
Exemplos de Misturas Homogêneas e Heterogêneas

Um exemplo disso é quando misturamos a água e o sal, que ao serem misturados é impossível distinguir uma substância da outra. Isso ocorre porque elas possuem as mesmas propriedades em toda sua extensão. Tais substâncias sofrem dissolução, ou seja, a sua mistura produz somente uma fase. Isso quer dizer que toda mistura homogênea é uma solução, então podemos deduzir que a mistura homogênea é um conjunto de substâncias solúveis ente si.



Uma solução pode-pode ser sólida, líquida ou gasosa. A distinção entre uma solução e uma substância pura, é feita no laboratório pela medida da temperatura nas respectivas mudanças de estado. Uma substância pura como a água, ferve a temperatura constante. Por outro lado, o ponto de ebulição de uma solução líquida, por exemplo a água salgada, aumenta gradualmente. Isto ocorre porque o ponto de ebulição da solução depende de sua composição e, quanto maior for a concentração da substância dissolvida, maior será o ponto de ebulição.

Publicidade:


Quando a aparência de uma mistura é disforme, esta é denominada heterogênea, já que podemos identificar as substâncias contidas nessa mistura. Um exemplo é quando misturamos a água e o óleo, que ao serem misturados pode-se distinguir facilmente uma substância da outra. Isso ocorre, pois elas não possuem as mesmas propriedades em toda sua extensão, então a mistura heterogênea apresenta duas fases. Mas mesmo que as substâncias sejam perceptíveis, isso não quer dizer que sua visualização seja possível a olho nu, como no caso da água e do óleo. As fases da mistura heterogênea se impossível vistas a olho nu, também podem ser detectadas através de um microscópio ou separadas em uma centrífuga.

As separações das misturas podem ser feitas por processos físicos ou mecânicos. Os físicos são mais utilizados em misturas homogêneas, geralmente usando mudanças no estado físico, como a evaporação, a destilação e a liquefação. Os mecânicos são utilizados em misturas heterogêneas, pela facilidade de identificação visual, como a decantação, centrifugação, filtração, dissolução, catação, peneiração, levigação, imantação e sifonação.

Processos mais utilizados:
A decantação é utilizada para separar misturas sólido-líquido. Esse método consiste em deixar a mistura em repouso por um certo tempo, até que seja suficiente para o sólido depositar ao fundo. Também é utilizada para separar líquidos imiscíveis, como a água e o óleo, em duas substâncias. A diferença dessa separação com a anterior, é que nesse caso, o que irá se depositar ao fundo é o líquido mais denso.

A filtração simples e a filtração a vácuo, se distinguem pelo fato da primeira ser um tanto lenta. Esse processo também é utilizado na separação de líquidos e sólidos. Para isso utiliza-se papel de filtro, que atua como uma peneira, impedindo que as partículas maiores atravessem os filtro e sejam retidas do papel. Exemplo: ao coar um cafezinho, você está utilizando a filtração, onde as partículas do café que não se dissolvem na água ficam retidas no filtro, enquanto a água e as partículas de café que ela dissolveu, passam através dele.

A dissolução fracionada é utilizada para a separação de misturas heterogêneas sólido-sólido. Essa técnica é baseada na diferença de solubilidade de um solvente.

A evaporação é uma técnica barata, usada para obter um componente sólido que está dissolvido no líquido, através de sua evaporação.

A cromatografia, é outro processo muito utilizado em misturas homogêneas líquidas ou gasosas, baseando-se na diferença da velocidade de arraste, geralmente de pigmentos. Este processo é bastante aplicado para análise de novas misturas, identificação, separação e purificação de novos produtos, como antibióticos, drogas, pesticidas, produtos orgânicos, entre outros.


Gostou do Blog?? Cadastre seu E-Mail e Receba as Atualizações:
MISTURAS HOMOGÊNEAS E HETEROGÊNEAS | EXEMPLOS
Blog DCH- Fotos e Vídeos

1 comentários :

Anônimo disse...

boom

Postar um comentário

Não encontrou? Pesquise no Google:

Sobre o Autor:

Rafael Zucco
, 30 anos, Palmeirense, Guarulhense e Boa Gente, escreve Profissionalmente em Blogs desde 2008 e gosta de jogar Poker nas horas vagas.